Camomila Sensitiva, a linha vegana e para peles sensíveis da Yves Rocher

Categorias: Beleza

This post is also available in: Português

08 de abril 2020 and it’s quarantine time, baby. Felizmente, mesmo assim, algumas marcas continuam criando, inspirando e querendo saber nossa opinião sobre seus lançamentos. E foi com esse objetivo que a Yves Rocher França, me enviou esse kit verdinho e o melhor de tudo: vegano.

Minha parceria com a Yves Rocher – Uzès, França abril 2020. @paoladecampos

Como minha pele é sensível e normalmente seca, eles me pediram para testar a nova linha para peles sensíveis: a Sensitive Camomille ou em portuguêsCamomila Sensitiva.

Você conhece mesmo a Yves Rocher?

Se você ainda não é familiar com a marca, ela é uma marca tradicional francesa, originária da Bretanha. Em suma, foi fundada em 1959 e como muitas outras marcas por aqui, leva o nome do seu criador. A Yves Rocher é muito conhecida por usar desde sempre, ingredientes vegetais e naturais na composição dos seus produtos.

Camomila Sensitiva, a nova linha vegana da Yves Rocher. Uzès, França – abril 2020. @paoladecampos

Além do preço super acessível, o diferencial deles é:

  • Utilizar 97% de ingredientes de origem natural;
  • Não utilizar: silicone, álcool, perfume, óleo mineral;
  • Criar embalagens: recicláveis e feitas de plástico 100% reciclado;

O kit Camomila sensitiva:

Nesse kit, eu recebi 4 produtos que vou explicar detalhadamente abaixo. No entanto, já adianto que o objetivo principal da linha é de acalmar e fortalecer a pele sensível. Sendo assim, os 4 produtos foram desenvolvidos para que com o tempo, a pele se torne mais resistente. Em vista disso, a base dessa linha são ingredientes 100% vegetais de camomila.

Camomila Sensitiva, a nova linha vegana da Yves Rocher. Uzès, França – abril 2020. @paoladecampos

Óleo demaquilante (150 ml)

Após fazer o teste, comprovei que o huile démaquillante da Yves Rocher é perfeitamente adequado para pele e olhos sensíveis. Eu por exemplo, que tenho pele seca e sensível, sempre opto por óleos. Eles permitem não ter que esfregar tanto a pele para remover a sujeira ou maquiagem à prova d’água.

Água micelar (200 ml)

A água micelar é uma das soluções de limpeza de pele mais usadas na França. Acredito que por limpar a pele em profundidade sem irritar – e sem precisar de enxágue. Graças a isso, ela acaba também por otimizar nossa rotina de beleza.  A eau micellaire da Yves Rocher  ainda promete acalmar a irritação de pele à partir de 1 mês de uso,  e diminuir a vermelhidão em 71%.

Creme ação calmante (50 ml)

Achei a textura do creme leve,  super adequado para peles reativas e propensas a vermelhidão. Confesso que não é qualquer textura que se adequa a minha pele que é muito reativa desde o primeiro dia de uso de um produto novo. Mesmo assim, achei esse creme super hidrante. Segundo a Yves Rocher, à partir de 1 mês de uso do Crème légère apaisante a tendência da pele é se fortalecer mais e ficar menos sensível, o formigamento diminui em média 66%, e a vermelhidão em 30%.

Camomila Sensitiva, Creme ação calmante + Creme corretivo verde. Uzès, França – abril 2020. @paoladecampos

Creme corretivo verde (40 ml)

O crème verte correctrice  hidrata e unifica a pele graças à sua cor verde que neutraliza a vermelhidão. Eu simplesmente amei a textura, é um mix de creme com óleo que permite uma hidratação intensa.

Como criei a foto dessa parceria?

Foto principal da minha parceria com a Yves Rocher – Uzès, França abril 2020. @paoladecampos
  • TEMA: Como escrevi o artigo no domingo de Páscoa, decidi que meu post no Instagram , além de ser inspirado na Camomila, também teria uma referência à Páscoa.
  • LOOK:  Já que minha idéia era algo do tipo “camponesa que busca seus ovos produtos no meio das camomilas, queria algo no estilo romântico. Sendo assim, usei um vestido branco de uma das minhas marcas preferidas:  &OtherStories.
  • MAQUIAGEM: Optei por algo bem leve, a marca também pedia uma pele natural com a aplicação do produto.
  • EDIÇAO: Assim como nas minhas últimas fotos, dei uma “esverdeada” na cor usando o Lightroom, porém tenho editado cada dia menos pois acredito que futura tendência serão fotos mais “clean” e naturais.

E você, conhece a marca? Ficou com vontade de testar esse kit?