Como fazer a carta de motivação/lettre de motivation perfeita em francês?

Categorias: Morar na França

This post is also available in: Português

O nome do documento já diz tudo: Qual a sua motivação para estudar nessa universidade, ser escolhido para a tal vaga de emprego, ou conseguir uma boa nota na entrevista do Campus France? Porque você e não os outros?
Paris Sorbonne, Paris 2019 – @paoladecampos

Na França, a carta de motivação ainda é um documento pedido em 90% dos casos.  Na verdade, por aqui ela é fundamental, pois permite quem está do outro lado, de analisar e entender verdadeiramente o motivo pelo qual você se candidatou a essa oportunidade. Esse famoso documento, serve também para contar um pouco mais ao leitor da sua personalidade e fazê-lo se conectar com o seu universo.

Os erros mais comuns nas Cartas de Motivação:


1. Erros gramaticais ou de síntese

Muitas pessoas cometem o erro de traduzir tudo do português para o francês e quem estuda francês mesmo que há pouco tempo sabe que se trata de um idioma bem complexo e cheio de regras. Sendo assim, sabe aquele texto que queremos traduzir do português para o inglês ou espanhol, colocamos no tradutor online, pegamos a base e depois damos uma arrumadinha? Com a língua francesa, tem fortes chances da sua carta não ficar corretamente adaptada.

Outro fato é que certas palavras e expressões não são traduzidas ao pé da letra, e outras nem mesmo existem. Por exemplo, eu já corrigi cartas com erros como: “Je suis un bon communicant”  um bom comunicador traduzido ao pé da letra como usamos no Brasil, não existe em francês e, na verdade tirando carreiras de vendas ou comercias, ser comunicativo ou extrovertido na França não é visto como uma qualidade tão importante quanto no Brasil. 

2. “Que história incrível… vou escolher esse candidato”

No Brasil, adoramos ouvir  histórias pessoais, afinal crescemos em um país com uma grande desigualdade social e econômica. Dessa forma, se viemos de realidades mais difíceis, pensamos que sempre cabe citar nossa história de superação. Concordo que somos a nossa história, porém na França, raramente sua história poderá de te fazer ser escolhido no âmbito profissional.

Eu com meu diploma de Master 2 na Paris Sorbonne, Paris 2017 – @paoladecampos

Ainda assim, se você decidir escrever detalhadamente sobre sua história pessoal, esse parágrafo deve ser abordado cuidadosamente para que não seja interpretado como apelativo. A questão é que na visão dos franceses, se esse paragrafo não for escrito com sensatez e sutileza, na maioria das vezes, acaba soando arrogante e tentando forçar sua escolha sem ser por suas competências profissionais.

Mas calma, se você vem de uma realidade difícil e batalhou muito para chegar até aqui, a vida não é assim tão injusta. Uma informação que pode ser útil é que acabei construindo uma amizade com meu diretor de monografia na Paris Sorbonne IV. Ele é um senhor muito humano e que ama o que faz. Desta forma, mesmo sendo alguém cético na hora de escolher os candidatos, ele dizia ter plena consciência que alguém que vinha da América do Sul ou Africa, de forma geral, não teve as mesmas oportunidades que um Europeu.

3: Sentar e escrever sem parar

Muito cuidado com isso, as cartas de motivação se chamam “cartas”, mas não são uma carta de escrita livre. Seguindo essa lógica, as carta mais apreciadas são aquelas que tem uma ordem e cada parágrafo tem um objetivo, por exemplo, falar detalhadamente sobre você no primeiro e no último parágrafo, certamente deixará sua carta confusa e desorganizada.

Como fiz minhas cartas de motivação que convenceram?

Veja abaixo como sua carta de motivação pode ser feita. Claro que é possível tomar algumas liberdades com este modelo e é óbvio que tudo depende do que você quer ressaltar dentro de tudo que você fez e do que você é.

Sendo assim vou dividir com você, o modelo que utilizei para ser aceita no Master 1 e Master 2 na Paris Sorbonne IV, para uma alternance no setor de bebidas e para um CDI no mercado do luxo.

Divido minhas cartas normalmente em quatro parágrafos:


Dados pessoais

Não coloque foto na sua carta ( pois ela já estará no seu CV). Coloque seus dados pessoais no topo da carta mas não seja repetitivo, lembre-se que ela acompanha seu CV que já deve ter todos os seus dados para contato.

Primeiro parágrafo

Primeiramente, você deve indicar o motivo pelo qual você está escrevendo para essa empresa/ universidade. Consulte bem a vaga pela qual você está respondendo e mencione a posição na qual você deseja ser recrutado.

Segundo parágrafo:

Se apresente citando seu histórico acadêmico e profissional, porém não entre em grandes detalhes. Caso contrário, sua carta se tornará repetitiva, pois essas informações já estarão no seu CV.

Em seguida, explique concretamente como suas habilidades/experiências podem ser úteis. Para fazer este parágrafo, leia atentamente o anúncio/ curso ao qual você está postulando e ache a conexão com o que você fez até hoje. Por exemplo, se for uma carta para uma empresa, tente ressaltar o que você fazia nos empregos anteriores que poderá aplicar nessa vaga.

Terceiro parágrafo

Hora de se projetar no futuro, nesse parágrafo o desafio é dizer o que te atrai na empresa em questão e o que  vocês poderão fazer juntos, caso você seja escolhido. Eu particularmente, gosto de falar também sobre os valores da empresa, e o lugar que ela ocupa no mercado.

Quarto parágrafo

Nesta última parte, é necessário especificar que você está à disposição do recrutador para encontrá-lo e enfatizar  sua motivação para ser contactado. Nesse último parágrafo, existem fórmulas francesas que são aplicadas, basta achar a que mais combina com você e adaptar ao seu caso.

E olha só quanta diferença cultural e detalhes em um só documento, concorda?

Foi fácil ou difícil de fazer sua carta? Me conta aqui nos comentários?